Sérgio Dias – Regente

 

sergio diasSérgio Dias é graduado em Flauta, Composição e Regência, pós-graduado em Educação Musical, em Arte e Cultura Barroca e Mestre em Música (com área de concentração em Musicologia Histórica). É doutorado pelo Departamento de Ciências Musicais da Universidade Nova de Lisboa e trabalha como musicólogo consultor junto ao arquivo do Conservatorio San Pietro a Majella de Nápoles. É ex-professor do Conservatório Brasileiro de Música, ex-titular de Harmonia, Contraponto, Fuga e Estruturação Musical da Faculdade de Música do Espírito Santo – FAMES, além de ex-professor substituto de História da Música do Conservatório de Coimbra e da Escola Superior de Educação de Lisboa.

De sua vasta lista de orientadores poder-se-iam destacar os nomes de David Munrow, Michel Philippot, Christopher Bochmann, Aurèle Nicolet (Festival de Lucerna), José Siqueira, Guerra-Peixe, Claudio Santoro, Eleazar de Carvalho e Francisco Mignone. Participa ativamente como intérprete e/ou diretor junto a importantes conjuntos nacionais e estrangeiros, dentre eles, o Ars Instrumentalis, a Camerata Philharmonia, o grupo Sequencia (Argentina), o Conjunto de Música Antiga da FAMES (Ensemble Cum Sancto Spiritu), a Miami Philharmonic, a Capella della Pietà dei Turchini, a Saint Paul Chamber Orchestra, a Orquestra do Mozarteum de Buenos Aires, a Capella Luso-Brasiliensis, a Sinfônica do Teatro Cólon, a Orquestra Sinfônica Nacional, a Orquestra e Coro dos Festivais de Lucerna, a Orquestra de Câmara de Rouen, as Orquestras dos Festivais Internacionais de Música Colonial Brasileira e Música Antiga e a Orquestra de Câmara Victoria Sinfonietta.
Foi o maestro titular da Orquestra de Câmara da Universidade Federal do Espírito Santo, da Orquestra Sinfônica da Faculdade de Música do Espírito Santo e do Ensemble Cum Santo Spiritu, grupo especializado em música antiga, com o qual gravou em 1997 um CD intitulado “O Amor e o Humor na Música Brasileira dos Séculos XVIII e XIX”. Atualmente é professor e musicólogo do Departamento de Música da Universidade Federal de Pernambuco, além de regente titular das Orquestra de Câmara e Orquestra Sinfônica da mesma Universidade.